terça-feira, 19 de maio de 2009

Sobre blogs...

Blog e internet é algo complicado. Assim como tem o lado bom da coisa em termos de comunicação, troca de idéias e até mesmo, conhecer pessoas novas. Blog também é tão explícito e público que qualquer anônimo pode usar a sua imagem ou palavras para os seus fins pessoais. Para blog não existe regras de educação. Não existe etiquetas.

Hoje eu descobrí através de um e-mail de uma blogueira da Índia que os nossos blogs foram usados para uma dissertação de um estudante da Universidade de Santa Maria. Em alguns casos, o autor até publicou fotos de blogueiras na dissertação, aparentemente sem autorização dos blogueiros. (Ainda bem que não tem nenhuma foto minha!). Eis que a blogueira professora Sandra Bose me perguntou se me pediram autorização para ser matéria de estudo.
De fato, eu já recebí e-mails com pedidos relacionados, mas nunca dei muita trela. Se eu não me engano, só ajudei uma pessoa uma vez e pode ser até que tenha sido o mesmo autor dessa tese. Mas, eu não estou certa disso. Simplesmente não me lembro.

Lí a dissertação, e mesmo não concordando com pequenos detalhes com relação a minha parte, não há, na minha opinião, nada de mais ou de mal nas palavras dele. Sei que ele tirou as conclusões e respostas para as perguntas dele da forma mais simples possível, simplesmente, lendo os meus posts. Mas, a questão põe a gente a pensar...

Talvez, se eu tivesse no lugar dele pensasse que, "se ela se importasse com o uso de suas experiências, idéias e opiniões, ela não publicaria abertamente na net, num blog. Se ela realmente se importasse, ela publicaria então, pelo menos, num blog privado. Então não deve ter mal nenhum em usar o material exposto. E é para uma dissertação, um estudo, não há nada de mal..."...

É..., dessa vez, é uma dissertação, mas que garantias há de que, numa próxima vez, não seja para outros fins e esses fins não sejam lá, corretos???... Como impedir, controlar?...
Nem com blog privado dá, por que até algum "convidado" pode ceder suas informações sem sua permissão e sem você saber. Então o que fazer?

No final das contas, eu acho que, ou a pele engrossa (e você não sente mais) ou você deixa de se expor na internet...

Outras sugestões?

* A tese online.

fui

7 comentários:

Adriana disse...

Eu não li a tese...só dei uma bisoiada. Quando vc diz que essa questão de escrever e o mundo ler, não seja a "dona" do texto. ele deveria ter pedido autorização sim. Tenho certeza que se vc fala algo e alguém decide levar a justiça vc vai ser responsabilizada por suas palavras. E se são suas, vc é a dona. Há um debate na rede sobre essas questão de plágios e utilização não permitidas de textos e conteúdos na blogsfera.

pacamanca disse...

Uma menina muito gentil fez a tese dela da faculdade sobre blogs, e usou posts meus, da Dri e da Lu Misura, tudo com autorizaçao. Trocamos vaaaarios emails de perguntas e respostas e ela mandou a tese pra gente ler, foi bem legal. Mas usar qualquer parte do seu blog sem pedir autorizaçao é sacanagem, e nao tem nada a ver com o fato do blog ser publico ou nao. Eu, hein!

Alice disse...

Dei uma lida... Michel Foucault deve ter-se retorcido no túmulo.
Eu escreveria um e-mail de repúdio endereçado ao autor da tese, sua orientadora e a faculdade. Acho o fato de o rapaz não ter pedido autorização da blogueira MUITO deselegante.

Lily disse...

Eu tb tive meu antigo blog citado na tese desse senhor, e confesso q de inicio fiquei incomodada com a idéia de ter as minhas palavras dissecadas por um completo estranho numa tese de mestrado sem o meu consentimento (sem contar num erro crasso de interpretacao de texto q o autor da tese cometeu - se sem querer ou deliberadamente, pra fazer minhas palavras justificarem suas opinioes simplistas e limitadas, jamais saberei), porém, a minha segunda reacao foi mais racional.

Sim, ele foi bem sacana em se utilizar de textos da autoria dessas pessoas sem o consemtimento das mesmas (e isso dá processo e indenizacao sim, nao ha exagero algum, o q ele fez é apropriacao indevida da propriedade intelectual e da imagem de outrem), mas no final das contas, em q a opiniao/dissertacao desse indivíduo poderá afetar nossas vidas? A minha, em absolutamente nada.

Agora, eu tive apenas meu blog e algumas passagens citadas; se tivesse sido uma das minhas FOTOS, acho q estaria muitissimo irritada, mas muito mesmo!

Daniela disse...

Olá, Holandesa. A questão é: não há nada na sua página em relação a propriedade intelectual, talvez seja uma boa idéia colocar um disclaimer na coluna dos links - o que em teoria a protege da reprodução dos teus textos sem a devida autorização. Agora, mesmo que os seus post sejam públicos, acho que teria sido de bom tom o mestrando-doutorando consultá-la quanto às citações.
Um abraço,

Marcela disse...

Nossa, eu achei o fim da picada, ainda mais em se tratando de um projeto de mestrado. Será que ele acha que só porque colocou na bibliografia tá tudo bem? Acho no mínimo por boa educação avisar ao blogueiro. Dei uma lida por cima e achei também muito tendenciosa a interpretação dele. Eu já tive um blog plagiado na íntegra, onde a dita blogiera era conhecida no meio e copiava descaradamente meus posts como se fossem dela. Por isso que censuro as informações que coloco lá agora. Abcs

A proposito, meu blog é www.saiaxadrez.blogspot.com

Ana disse...

Meninas, nao tem nada a ver com propriedade intelectual ou direito autoral. Ele citou a holandesa como exemplo, o texto tah na internet e o blog é publico. Isso dito, por uma questao ética (e nao de direito autoral) ele devia ter te contatado sim. Mesmo o blog sendo publico. Alias achei ridiculo, ele dizer que vc usa "blog" em lingua inglesa huahuahuahua. No Brasil ainda existe muito chao pra rodar em termos de direitos autorais e ética em pesquisa. Na realidade ele poderia ter usado vc como exemplo mudando o nome por exemplo pra te anonimizar. É por essas e por outras que eu na minha situaçao nao me disponho mais a ter blog publico. Isso dito, nao é nada de grave tambem. Beijocas.