quarta-feira, 30 de julho de 2008

O "trem" do papai...

Segunda mamãe foi fazer o primeiro exame na verloskundige (parteira). Papai foi junto.
Mamãe respondeu 500 perguntas sobre o histórico médico dela e da família.
Depois disso foi a hora da moça lá querer escutar o meu coração. Ela tentou não criar nenhuma expectativa no papai e na mãe por que ainda estava “cedo” (10a semana) e que muitas vêzes não se escuta o coração do bebê. E que não era pra se preocupar por que isso não quer dizer que tem algo de errado.

Mamãe e papai disseram que os primeiros barulhos que eles escutaram parecia como uma ventania e mamãe tentou prestar mais atenção nos barulhos para ver se ela identificava uma batida de coração. De repente a parteira começou a sorrir e perguntou pra mamãe:

“Tá ouvido? É o coração do bebê...”

Mamãe arregalou os olhos e ela estava tão concentrada nos barulhos minimalistas que estava perdendo a batucada que eu estava fazendo. Mamãe já estava preocupada que ela daria de uma de Rachel de um seriado chamado Friends que quando estava grávida não via o bebê na ecografia, mas finalmente mamãe se tocou e me ouviu!
Mamãe virou pra ver papai e ele estava mudo e estático parecendo uma estátua...

Ainda assutada, mamãe virou pra parteira e disse:

“Meu bebê parece que está tendo um ataque cardíaco!!!... Tem algo errado?”

A parteira riu e “ensinou” pra mamãe que o batimento de um bebê é sempre 2 x mais rápido do que o da mãe. Que isso era normal!

Mamãe desculpou-se dizendo que não sabia de nada sobre bêbes e que ela era realmente leiga nesse assunto. A parteira sorriu carinhosamente e e disse que ela também aprenderia como todo mundo aprende...

A moça disse ainda que o meu batimento cardíaco estava tão nítido e forte que ela acha que a gestação da mamãe está mais adiantada do que eles pensavam. No final das contas, a moça lá pediu pra mamãe antecipar todos os exames de sangue e de ecografia para essa semana.

O exame de segunda foi a primeira vez que eu dei o meu “sinal” de vida para papai e mamãe. Foi como se eu tivesse me comunicado pela primeira vez com eles. E dessa vez o efeito foi tão forte no papai quanto na mamãe. Mamãe disse que papai não conseguia dizer nada! Só quando chegaram no carro, papai se virou pra mamãe com um sorriso de orelha-à-orelha e disse que os meus batimentos cardíacos pareciam de um trem! E mamãe começou a achar graça!... Mamãe diz que a ecografia é que vai causar mais impacto, ainda mais no papai, que (ainda) não pode sentir nada da minha existência a não ser durante esses exames.

Mamãe disse também que papai passou o dia nas nuvens, rindo à toa e toda vez que podia beijava a barriga da mamãe e encostava o ouvido pra ver se conseguia escutar de novo o meu coração. Para completar, papai encostava a boca dele na barriga dela e tentava imitar o barulho de um trem como se ele pudesse se comunicar comigo....

É..., quando mamãe disse que papai tinha virado babaca, ela não estava exagerando! Ha ha!..

6 comentários:

Claudinha disse...

lindo!!!

Adriana disse...

Ô mamãe... que narrativa mais fofa!

Diário do bebê é MUITO legal, adooro! Imagina, depois de alguns anos, mamãe voltar aqui, reler tudo e relembrar esses momentos exatamente como foram... Maravilhoso!


Beijo e bom restinho de semana. :)

Bia disse...

Eu faço uma idéia da felicidade de vcs dois. Muito emocionante tudo isso!
Depois te ligo lindona!
Beijos gigantes pra vcs dois.

Adriana disse...

rsrsrsrsrs. Estou a sorrir até agora a tentar imaginar a imagem de vocês três... Lindo!
Adriana

Marcita.blogspot.com disse...

Queria ver a cara do "papai"! Nem consigo imaginar a felicidade sem fim de vocês dois!

Mônica Peres disse...

Agente sempre quer que ELES participem, sintam, vivam .... porque parece que eles estão fora da bolha que nos envolve, mamãe e bebe ...
E quando acontece, é o máximo!!

Parabéns, saúde e sorte!

bj
Mônica