sexta-feira, 4 de julho de 2008

Bola versus bóia

Segue o diálogo da semana passada com líder do projeto legal

Líder: Eu fiz uma entrevista com uma pessoa que você conhece...
Eu: é mesmo? Quem?
Líder: “fulaninha tal”
Eu: ah... é..., conheço da empresa americana
Líder: vc a contrataria?
Eu: (engulo à seco e em pensamento digo: não! Mas será que eu posso dizer assim? Sem ter que explicar a pessoa mesquinha que ela é? E não seria anti-profissionalismo meu?) .. e a pausa é longa...
Líder: pela demora da resposta acho que já sei a tua resposta...
Eu: bem, é que em termos de conhecimento e experiência com o sistema, eu diria que sim, mas como pessoa, eu não sei porquê não a conheço bem...

Líder: mas vc a contrataria?
Eu: de novo cheio de dentes...
Líder: começa a rir... depois ele diz: eu não dúvido que ela tenha boa experiência e conhecimento do sistema, mas ela não tem personalidade...
Eu: (ufa!)

Ele continua: Perguntei por que ela gostaria de trabalhar na nossa empresa, qual era a motivação dela e ela deu a pior resposta que eu já ouví: Ah! Não precisa ser para empresa de vocês, pode ser qualquer uma...” Ela veio pra entrevista sem se preparar, sem motivação, sem nada... Achei-a super-sem-graça! Eu a rejeitei e disse que ela não era o que procurávamos....


Enfim, esta foi a mesma “zinha” que só me procurava quando precisava algo de mim. A mesma que quando eu ou outras pessoas precisavam dela na empresa americana se fazia de rainha-da-cocada-preta e dava-nos as costas. A mesma que perdeu a promoção pra mim e depois espalhava com a colega Brutus que eu não merecia. E é também a mesma que semanas atrás queria a minha ajuda e informações minhas para entrar aqui na empresa.

Hoje eu recebo de novo um e-mail dela me contando uma outra versão que o meu líder do projeto legal contou. Diz que a entrevista foi bastante interessante, mas que eles chegaram num acordo mútuo para não continuar a candidatura por que ela não tinha interesse de viajar à trabalho. E agora ela me pergunta sobre as minhas viagens. Se eu gosto, quantas vezes eu viajo e blábláblá...

Respondí o e-mail dizendo o nome do líder do projeto com quem ela tinha tido a entrevista e que eu trabalho com ele. Disse também que ele me falou da entrevista pensando que assim ela iria pensar melhor no que ela inventaria pro meu lado. Esperava um pouco de consciência do lado dela, mas acho que esperava demais..

Também não esperava mais nenhum e-mail dela, mas veio mais um.
Mesmo já tendo respondido a pergunta da viagem, ela continua querendo saber maiores detalhes e agora ela está curiosa para saber o que ele falou pra mim à respeito dela, se tem alguma coisa que ela possa tirar proveito para melhorar. (hell, yeah!)

E agora eu estou aqui matutando se eu respondo ou não o e-mail dela?
E se eu responder, digo que ela pisou feio na bola? Ou deixo ela boiando?.... O que ela merece depois de tudo o que ela me fez?... No final das contas, ela cavou a própria cova e nem precisou da minha ajuda!

Então, digam aí! O que vocês acham que eu devo fazer?

7 comentários:

ik disse...

Eu não gastaria uma caloria se quer a mais com essa peça :-)

ik

Marcita disse...

Para algumas pessoas eu sou logo direta e mal educada. Mas, para essa, ainda mais pelo meio profissional em que vocês estão, e que será fácil haver reencontros, eu seria politicamente correcta e diria que faltou, talvez, empatia.

Anônimo disse...

Responde dizendo que ela foi muito bem, mas que selecionaram uma pessoa com muito mais experiência que ela e o perfil exato que eles estavam procurando. Assim ela fica boiando e vai continuar agindo como sempre agiu e se dando mal por aí e você age poticamente, pois o mundo é pequeno e vai que um dia vocês voltem a trabalhar juntas em alguma empresa por aí... Nunca é bom chutar cachorro morto. E não espere consciência desta pessoa. Podendo, após esta resposta, mete o e-mail dela na lista de bloqueados. Pelo o que vc falou ela é do tipo "o mundo está para mim e não eu para o mundo", ou seja, só usa as pessoas e trama contra as pessoas. De gente assim é bom se distanciar, de preferência numa boa.

Daniela disse...

Eu responderia que o líder do projeto não entrou em maiores detalhes com você, e não manteria mais contato com essa menina.

Vanessa disse...

eu ia sugerir o mesmo q a daniela sugeriu

Paula disse...

eu daria uma resposta bem diplomatíca, escrevendo muito e dizendo pouco. Não cabe a você contar coisas particulares da firma para ela certo? Principalmente porque essa conversa com certeza foi algo que só pode acontecer devido a uma certa confiança e eu não arriscaria em contar alguma coisa pra ela que ela poss usar contra vocês mais tarde.

Bjs

Doll Kinha disse...

Eu diria exatamente o que o lider de projeto disse, ou seja...que ela não veio preparada para a entrevista e só