segunda-feira, 28 de julho de 2008

Despedida...

Quando você gosta de alguém você só deseja a felicidade pra ela. Mesmo que isso signifique distanciar-se fisicamente da(s) pessoa(s) querida(s).
O fato é que – mesmo com todos os meus mais lindosdivinosemaravilhosos desejos para os meus queridos amigos Ton & Bia – tem horas que bate aquela insanidade mental e louca de ser puramente egoísta e querer mantê-los sempre ao nosso lado.

Como muitos já devem ter ouvido falar, sábado foi a despedida do casal. Foi uma noite maravilhosa com direito à boa comida, boas companhias, muitas risadas, sessão de músicas bregas (aquela do “Pare de tomar a pílula”, o medley do Sidney Magal e o “Pense em mim” foram as grandes vencedoras de gargalhadas!), mas também de recordações pessoais de cada um na hora de soltar um balão para que cada desejo ao casal seja realizado, além de claro, um álbum feito praticamente pela Cris com mais de 100 fotos do casal durante todos esses anos de Holanda. Havia fotos da Copa, do Dia-da- Rainha, dos casamentos, deles com os bêbes recém-nascidos, dos vários encontros e churrascos que ilustraram perfeitamente a alegria que a presença e a personalidade deles nos propuseram todos esses anos.

Eu já sabia que iria chorar horrores nesse dia e garanto que não decepcionei ninguém. Tentei e aguentei o casaço o máximo que eu pude para tardar o máximo o momento da despedida, mas, infelizmente o momento sempre chega. E digo com toda a sinceridade que foi barra e ainda continua sendo superar a despedida.

Sei que nos veremos, sei que a internet ajudará diminuir a distância, mas eu digo com lágrimas nos olhos que na hora que o meu chá de bebê chegar que eu sentirei demais a falta de amigos tão queridos e que, durante todos esses anos, foram pessoas maravilhosas que me ajudaram em tempos difíceis e em tempos felizes.

Tenho poucos, mas ótimos amigos. Sinto-me privilegiada por terem em minha vida e por serem tão especial e por isso a hora de despedida (física) é sempre uma grande dor pra mim. Já tive que me despedir de amigos mais vezes do que eu “gostaria” nessa vida. Pelo menos, do meu coração eu nunca precisarei me despedir deles...

Bia & Ton – se tudo der certo, em 2010 faremos juntos uma Odisséia em Brasília!

Beijos e Boa Viagem!

3 comentários:

Cris disse...

Mulher... você já deve ter ouvido isso algumas vezes mas vou dizer... você deveria escrever livros!!!
Lá no dia, só deixei escapar algumas lágrimas quando eles estavam fazendo seus discursos e como sei que ainda vou conseguir vê-los antes de irem, não precisei dar o adeus final ainda.
Mas vc escreve tão bem e passa tanta emoção em seus textos que algumas lágrimas escaparam enquanto eu lia este post...

Bia disse...

Não consegui controlar aquela hora, não estou conseguindo agora. Então escrevo (ou te ligo) mais tarde....
Beijos

Marcita disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI
Vocês querem que essa nossa choradeira não passe nunca?
Olha, vamos todos juntos fazer um cruzeiro de 15 dias para ficarmos todos agarrados o tempo todo, falando, falando, falando.