quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Da série: Mamãe, eu quero!..

Nunca lí um livro de Saramago. Dizem que é fantástico. E pelos poucos trechos que lí de algo que ele escreveu, eu gostei.

Agora estou curiosa para ler CAIM.


De acordo com a mulher de Saramago: "Aposto que quando o terminardes, quando fizerdes o gesto de o fechar sobre os joelhos, olhareis o infinito, ou cada qual o seu próprio interior, soltareis um uff que vos sairá da alma, e então uma boa reflexão pessoal começará."

Alguém já leu?

6 comentários:

Lininha disse...

Olá Holandesa!

Ainda não li Caim, mas adoro Saramago e também recomendo "A História do Cerco de Lisboa", "Intermitências da Morte" e o "Ensaio sobre a Cegueira", que é fantástico.

Só não consegui ainda terminar de ler "O Evangelho segundo Jesus Cristo". Estou tentando há pelo menos dois anos...shame on me!

Boa leitura!

Holandesa disse...

Lininha,

CAIM é justamente esse livro "O Evangelho segundo JC"...
Não é bom?

Anônimo disse...

Holandasa,

CAIM também usa religião como tema, mas "O Evangelho..." é outro livro.

Beijos

Holandesa disse...

ãããnh bom!

Lininha disse...

Não é que “O Evangelho…” seja ruim não, muito pelo contrário. É claro que não é uma leitura, digamos assim, leve. Meu problema com esse livro é que eu acho (e me corrijam se eu tiver enganada) que ele requer algum conhecimento da Bíblia, mesmo que seja básico. O grande lance do livro é a visão moderna x visão clássica, e essa última é que me falta.
Mas pretendo terminar de ler…no ano que vem!

Marcita.blogspot.com disse...

Oi! Eu ia escrever hoje sobre a polémica do livro do Saramago, mas estou com preguiça :)

Eu sou uma grande fã do Saramago e lá na empresa meus colegas não entendem essa minha paixão pelo homem.

Recomendo que comece pelo Ensaio sobre a Cegueira. Foi o primeiro que li dele e, apesar do jeito único desse senhor escrever, é um SENHOR livro.

O Evangelho é maravilhoso. Tinha horas que eu parava de ler para não colocar minha fé em causa. Mas era tão bom que eu logo voltava a ler.

Agora quero ler "Todos os Nomes". Um colega do trabalho leu e gostou muito.