segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Primeira carta para o meu filho...

- Queria te contar muitas coisas que andaram passando pela minha cabeça ultimamente...
- Queria te contar os nossos planos para o teu quarto. O quanto o teu pai está passando horas e fins de semana lá dentro até que o resultado seja mais-que-perfeito...
- Queria te contar o quanto me emocionei e até chorei numa loja no findi passado olhando coisas pra você...
Queria contar sobre os vários tipos de sorriso do teu pai... o sorriso de sonhador toda vez que se fala de vc, o sorriso de admiração toda vez que ele me vê e se dá conta que estou carregando um filho dele, o sorriso sem vergonha e maroto toda vez que vou dormir e vc começa a chutar minha barriga como se fosse uma bola de futebol...
- Queria falar o quanto vc é agitado e teimoso! Se eu estou numa posição que vc não gosta, vc deixa logo eu ficar sabendo.
- Queria te dizer que os hormônios que a sua gravidez me traz, me deixam maluca, sensível, chorona, insegura, babaca, mas acima de tudo, me mostram uma faceta de mim mesma que nunca conhecí... Tudo parece ser desproporcionalmente maior do que a minha mente e meu coração tem capacidade de absorver... Isso tudo me tira o "ar"...
- Tenho tanta coisa pra te contar que acho que uma vida inteira ainda será curta demais para nós dois...
- No entanto, termino essa primeira carta com uma pergunta: Você tem certeza que sabe em que família se meteu?!...

bjs,
sua mãe

5 comentários:

Nadja Saori disse...

Querida, que linda sua carta!!!
^^ Não vou comentar nada mais para deixar este ser um momento só de vocês... ^^

Daniela disse...

Você sabe tanto quanto eu que tudo de bom e de ruim dessa família foi mostrado a ele, tudo que ele poderá passar foi dito, todas as escolhas e os caminhos que ele tem possibilidade de percorrer ele conhece. Que maravilha que é essa certeza não? Beijinhos

Lilian Moreira disse...

Olá Holandesa!!
Há aproximadamente duas semanas acompanho o seu blog, e hoje especialmente hoje me emocionei com a sua carta...
Achei-a linda, fico imaginando quando o seu bebê estiver grande já sabendo ler, e ele ler a cartinha que tú escreveu a ele...
Muito boa sorte,
Abçs.

Lilian Moreira

Adriana disse...

A primeira vez que eu entrei na Bugerhout foi emocionante..e eu só tinha ido pra conhecer a loja. Deu uma vontaaaaaade de chorar.Eu tava apenas com 3 meses...mas nunca me senti tão especial como nessa época.

Marcia disse...

Que carta legal! Eu tenho certeza de que ele vai ter muito orgulho da familia dele, ainda mais quando ler essas cartinhas no momento certo!