sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Enquanto isso...

Casa:
Semana passada arrombaram a casa da minha irmã mais velha. Uma das 3 casas que foram arrombadas nas últimas semanas na nossa região.
Entraram pela porta de trás. Fizeram furos na altura da fechadura e daqueles trincos que tem em cima e em baixo da porta. Não chegaram a roubar muita coisa, só o dinheiro que estava na bolsa dela e da minha mãe (que estava dormindo lá), a camera digital e o celular. Parece que eles sairam correndo, na pressa e a minha irmã desconfia que foi quando ela levantou naquela noite para ir ao banheiro… Pra ver como essas coisas também acontecem na Holanda!
A polícia disse que 65% dos arrombamentos de casa ocorrem pela porta de trás e como a casa dela é solitária, fica fácil acessar… Como a nossa casa, que moramos na mesma rua, é cercada por outras casas e não tem saída pelo quintal de trás, a polícia diz que é mais difícil entrarem na nossa por que eles teriam sempre que pular o muro das casas dos vizinhos.
Mesmo assim, tanto eu quanto a minha irmã Kika ficamos preocupadas. Agora estamos todas nós tomando providências para aumentar a segurança das nossas casas. Ainda mais por que o seguro diz não pagar a indenização dos danos causados se medidas de segurança não foram tomadas para prevenção.

Então, pra quem não sabia, fica aí a dica!...

Trabalho:
Se lembram que antes das minhas férias eu falei que tive que fazer uma entrevista de emprego de novo na empresa para a mesma função que eu já tenho há quase 1 ano e meio e que eles queriam cortar o número de pessoas na minha função? Pois é, não sei quem ou quantos eles cortaram, mas o resultado foi que eu ficarei na minha função, ou seja, passei no processo de seleção...
Agora eu tenho um novo gerente (nr 6 em 1 ano e meio). É com ele que terei que “negociar” as minhas horas de trabalho depois que eu voltar da licença a maternidade. Sinceramente, eu ainda não sei no que vai dar e que tipo de gerente ele é! A idéia é que eu vá trabalhar 36 horas , sendo que algumas horas serão de casa , ou então, eu vou deixar de trabalhar um dia por semana (32 horas).
Amore também deverá ficar um dia em casa e os outros 3 dias o menino vai pra creche.

E por falar em creche:
Na nossa região (nossa tribo e mais a tribo vizinha) tem 3 creches em total, sendo que uma não é boa, a segunda tem os quartos de bebês no porão (!!) [eu ficou imaginando que se algo acontecer como por exemplo, um incêndio, as crianças fiquem presas lá em baixo] e a 3ª creche é formidável! É a creche onde os filhos das minhas duas irmãs vão e eles amam! Sem falar que eles, em certos casos, oferecem o serviço de buscar e deixar a criança em casa de carro (com cadeiras de segurança pra crianças).
O negócio é que na nossa região e em boa parte da Holanda, há uma lista de espera para crianças irem para a creche. Tanto que eles aconselham as pais, assim que descobrirem que a mulher está grávida, de ir se escrever o mais rápido possível (de preferência na mesma semana!) na(s) creche(s).
Acreditem ou não, mas eu fui na mesma semana que eu descobrí que estava grávida. Fui antes mesmo de ir ao médico e vcs não fazem idéia de como foi preocupante escutar de um senhor muito simpático da creche formidável que o nosso bebê estava em 8º lugar na lista de espera e como eles só tem 8 camas na sala de bebê (não podem aumentar, por que é tudo regulado por lei, inclusive quantas camas por m2!), aquilo significava que todos as camas teriam que ser desocupadas até a nossa vez! Saibam que um bebê/criança só deixa de ter aquela cama/quarto quando eles já sabem andar, senão não é permitido por lei. Ou então, por que os pais, por que motivo seja, retirem o filho da creche.
A previsão de acordo com o senhor da creche é que eles só teriam vaga para o nosso bebê no meado do segundo semestre de 2009! (e minha licença só vai até maio!). O conselho dele foi em me inscrever no máximo de creches possíveis, mas nas nossas mentes, só aquela servia!...

Aos poucos, o nosso número da lista de espera começou a baixar. Em alguns casos foi por que os pais tiraram a criança da creche. Outros por que algumas crianças aprenderam a andar mais rápido do que se esperava e por último, por que os pais não tem mais condições financeiras, já que haverá o aumento da mensalidade da creche e a diminuição da ajuda do governo aos pais para pagar os custos desta a partir do ano que vem. Resumindo tudo: durante as nossas férias nós recebemos o telefonema deles dizendo que o lugar para o nosso filho está garantido para maio! Fiquei super- feliz!

Um caso na creche que me cortou o coração foi que eles descobriram e avisaram aos pais que o menino tinha autismo, os pais então resolveram tirar o menino da creche e cuidar dele em casa. A creche desaconselhou, por que por mais que o menino necessitasse de uma ajuda especializada, a mãe não tinha paciência com o filho (mas falaram isso de forma diplomática) e o menino ficaria melhor na creche... Foi surpreendente ver como o pessoal da creche se sensibilizou com a estória do menino! Mas, infelizmente, com toda a ajuda que eles tentaram oferecer, os pais decidiram retirar o menino da creche e ficar com ele dentro de casa...

Enfim, são por essas coisas e também pela experiência que temos com os nossos sobrinhos que achamos que fizemos a escolha certa.
E agora que temos a vaga garantida, menos uma coisa pra se preocupar mais tarde! ;)

Fui! Bom findi à todos!

2 comentários:

Valerie disse...

Nossa, a Holanda tb está ficando perigosa! Os bandidos estão ficando ousados, e entrando qdo tem gente em casa? que horror!!! Uma das coisas que sempre admirei na Holanda era a segurança!
E que bom que conseguiu a vaga pro seu filho!!!!!
Um beijo e bom final de semana!

Paula disse...

Oi
creche é realmente uma coisa difícil. Que bom que deu certo para vocês porque é complicado acertar os ponteiros entre licença maternidade e trabalho.
Bjs