quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Pois é...

Final de ano, marido pergunta quando eu quero ter o nosso próximo filho.

Vejam bem, eu sempre disse que, se um dia eu tivesse filhos, eu teria mais de um, por que para mim um só é solitário [e mimado demais]. Sempre disse que o melhor presente que meus pais me deram foram os meus irmãos (2 irmãs e 1 irmão).

Então é isso. Eu quero sim ter mais filhos [um, provavelmente] e quem me conhece sabe muito bem como eu sou 'planejadora'. Por isso, a pergunta do marido nem é estranha e nem incomoda. No entanto, há bastante tempo eu estava guardando um assunto para ser discutido com ele até a hora certa. E daí que surgiu o momento.

Nesse ano, nós vamos ter que ir ao Brasil. Ou melhor, eu e minha mãe. Mas, não quero ir de 'férias' para lá sem marido e filho.

Desde que mamãe teve aquele problema de saúde seríssimo em 2007, ela não viaja mais sozinha. E com isso, eu e as minhas irmãs desde então temos que nos revezar e ir ao Brasil levar a nossa mãe para ver o nosso irmão e sobrinhos em Sampa, o irmão dela (meu tio e padrinho) em Porto-Alegre e de quebra, ela ainda que fazer um check-up médico, sabem aonde? Lá em BelémduPará.

É, é a minha cidade natal, mas sabem o que é o pinga-pinga pra chegar lá no nortííí?

Eu nem acredito no que vou dizer agora sabendo como eu sofrí pra vir pra Holanda, mas eu não estava com vontade de ir para o Brasil. Ainda mais agora com o meu pequerrucho de colo. Porém, não tem jeito.

É claro que eu quero ver meu irmão, sobrinhos, meus familiares de Porto Alegre que não vejo desde 2000. Comer aquele churrasco, sentir o calor do sol, dar uma volta por Gramado, tomar um café colonial, fazer compras, enfim... Mas, além da looonga-viagem, na qual filhote teria que ir o tempo todo no colo (e ele é inquieto que só vendo!), ainda tem uma outra questão. A questão da segurança. E talvez a questão que mais incomode o meu marido. Logo ele e filhote que chamam atenção pra caramba tem sempre que estar prestando o máximo da atenção.

E em Belém nós não temos mais casa. Teremos que ficar em hotel e a maioria deles ficam em lugares perigosos. Eu passaria o tempo todo estressada me preocupando com o marido e filho. É por isso que eu já decidí que é melhor eles ficarem com a minha família em Porto-Alegre enquanto eu faço um vapiti-vupiti com a minha mãe em Belém. Seria mais seguro para eles. E em São Paulo também ficaremos em Hotel. E Sampa pode ter mil e uma opções, mas me perdõem, eu não gosto! Acho uma selva de pedras e perigosíssima. Ainda mais, como já disse antes, não dá pra disfarçar que marido e filhote são 'gringos'. Vou ter que achar um hotel que ofereça opções para diversão e que não obriguem marido e filhote saírem para além de essencial.

E mesmo assim, mesmo planejando tudo com todo o cuidado, comprando passagens diretas (sempre as mais caras!) e tentando ficar em lugares seguros, dá uma certa apreensão. Ainda mais, quando de quebra, eu estava assistindo um pouco do canal Brasileiro aqui, quando passa no jornal sem cortes os assaltos à mão armada, as vítimas de balas perdidas no chão, as enchentes e tudo mais que à de ruim e com o marido assistindo do meu lado. Assim, até eu fico com medo. Não dá para passar segurança para ele se eu mesmo não a sinto.

Sinceramente, eu me pergunto como é que as outras brasileiras e com filhos aguentam fazer essas viagens, às vezes, anualmente? Eu já disse que só vou nesse ano por que não dá para sempre deixar para as minhas irmãs fazerem [e elas tem 2 filhos cada]. E mesmo assim, vai ficar difícil 'convencer' o marido. E falando sério, se dependesse de mim, acho que por bastante tempo eu não apareceria no Brasil.

Mas o que que isso tudo tem a ver com o próximo filho?
Simples, já que eu vou ter que ir ao Brasil, eu não quero ir grávida. Ou seja, para desapontamento de mario este plano foi adiado...

14 comentários:

Rose e Lisa disse...

oieee...

eu viajei com a Lisa para o Brasil em Novembro, sozinha, ela estava com 1 ano e 3 meses, por sorte ela dormiu assim que entrou no avião, na ida e na volta e só acordou quando chegamos, fomos de KLM e eles foram muito atenciosos, sempre nos auxiliando...
se vc for não esqueça de pedir o primeiro banco aquele que tem mais espaço, apesar do seu filho não caber mais no bercinho, é mais confortavel, e eles só dão esse banco se vc pede, eles não saem oferecendo não...

eu estava muito ansiosa em ir para o Brasil tb, mas sofri com o calor, com o transito (que amo, quando estou sozinha, mas com a Lisa muda as coisas), e estavamos em SP e teve um tiroteio em uma avenida, todos os carros pararam para olhar (???), eu entrei em pânico, só chorava sem saber o que fazer...

ai, percebi, que não me sinto mais tão bem no Brasil... que apesar de só estar aqui a 1 ano (na Holanda), já considero aqui a minha casa, amo o clima frio, o estilo "interior" da cidade...

falei com o marido, que não sei se quero voltar a morar no Brasil...

no final desse ano tentarei engravidar novamente... vamos ver se dá certo né... rs... como fiz cesarea no Brasil o recomendado é só engravidar 2 anos depois... pq o corte (interno), pode abrir na nova gestação ou parto...



ixi, me enrolei todinha... ficou totalmente sem sentido o texto, mas boa viagem e aproveite bastante o calor do Brasil... rs...

bjs

Rose e Lisa...

Anônimo disse...

Olha, minha filha tem 2a4m e já cruzou o atlântico 4x, sendo a primeira com 2 meses e 1 dia.

Se a viagem for de noite, é tranquilo, ela acaba dormindo. Viajar de dia é roubada, já fiz uma vez e nunca mais. Eles ficam nervosos, não aceitam ficar no lugar, incomodam os outros e não dão descanso a você.

Eu nunca precisei ficar em hotel no Brasil e minha cidade é pequena e tranquila, assim que não tenho essa preocupação com segurança que você tem.

Eva

Juliette disse...

Tambem me preocupo com a violencia no Brasil...bandidagem FDP (na minha opiniao o problema mais grave que temos)e quando levamos estrangeiros temos que ficar mais ligadas do que nunca porque eles nao tem malicia....se nao fosse este problema, o Brasil seria o paraiso na terra. Bom, se nao tem jeito va, fique ligada, enfie um chapeu na cabeca loira do marido, nao deixe ele abrir a boca em certos lugares e confie em Deus...mas de olho bem aberto.

bj
Ju

Alice disse...

Não tenho medo. O medo é o pior dos conselheiros. Sou precavida e não dou bobeira. Nunca tivemos problemas e, como você sabe, vamos ao Patropi anualmente. E generalizar que filho único é mimado acho exagero. Conheço MUITOS filhos múltiplos mimadérrimos! O meu é único e temos dado conta do recado de não estragá-lo.

Jo disse...

Nossa vc está inspirada mesmo...um segundo asim rapidinho, admiro com as holandesas assim como você são rápidas no gatilho no quesito ter filhos um atrás do outro.Me assusto até.
Não me entenda mal, neste ponto de vista.

Sobre a violência as vezes a noticias são bem exageradas na tv, e São Paulo tem sim vários lugares maravilhosos e seguros pra se visitar.Em relaço a viajar...cada criança é diferente uma da outra, Louise viajou com 6 meses e depois com um ano.Nas duas vezes foi maravilhosa...a questão é saber alguns macetes e no seu caso sua mae estará junto...então é uma terceira pessoa para revezar durante a viagem. E realmente a KLM nos deu um tratamento VIP , não posso dizer um "a" sobre isso.
Agora o que eu não me vejo é viajando com 2 crianças, 3....ah...nonono...aí sim o bicho pega!!!

Jo disse...

Ah...e quanto a filho único ser mimado eu discordo, tudo depende da educação, da maneira de criar.Pois já vi muitas famílias (inclusive na minha) com 3, 4 filhos e o caçula (geralmente) é o mais mimado ou o mais "jogadinho", o mais nojentinho.kkk

Anônimo disse...

Ola Holandesa!
Faz tempo que nao comento, mas continuo te acompanhando!Feliz Ano Novo!Seu filhote estah a coisinha mais fofa. Estou vendo a sua preocupacao e te entendo. Mas vou lhe dizer, em 2008 fui 2 vezes ao Brasil com filhote numero 1 (o numero 2 tem 6 semanas), e nao tive problema nenhum, gracas a Deus. Ele e o marido holandes chamam muita atencao, ta na cara que sao gringos, filhote bem loiro e de olhos azuis, chamava a atencao em qq lugar. A minha estadia foi em Sao paulo capital, interior de sp e salvador. Todos os passeios sem problemas. Marido tem a vantagem de falar portugues e ter morado 2 anos entre sp/rj, mas isso nao minimiza o fato dele se destacar na multidao, e nunca aconteceu nada com ele. Problemas podem acontecer em qq lugar, como jah aconteceu aqui em Londres. Qdo fui a primeira vez, o filhote tinha 4 meses e voltou com 6 meses, viajamos de TAM desta vez, pq era direto. Na segunda fomos de KLM, e ele tinha 10 meses e jah andava, e o voo era diurno de Amsterdam/Sao Paulo, nao tive nenhum problema jah que muitos me ajudaram, e o filhote fez amizade com o aviao inteiro nas inumeras caminhadas pelos corredores. E este ano estamos planejando ir de novo, por volta de maio, e o intinerario sera maior ainda jah que a familia se espalhou. Iremos a Sao Paulo, Manaus onde ficaremos o tempo maior e talvez passe por Aracaju. Da arrepios de soh pensar na viajem, ainda mais que irei sozinha, jah que ficarei por 2 meses, e o marido vem no meio por 3 semanas. Mas no meu caso se nao faco isso nao vejo a minha familia, e eu nao consigo ficar tanto tempo longe do Brasil, e das tantas coisas boas que temos por la.Claro que qdo faco a besteira de assistir a record que pega aqui em casa, que soh mostra as coisas horrorosas que acontecem por la, nao tenho nem vontade de pensar em ir, mas pensa nas coisas boas, e faca os passeios com a mesma seguranca que vc faria se ainda morasse por la. E olha mesmo com tanta coisa negativa de la, se vc pergunta ao meu marido onde ele gostaria de morar o resto da vida dele, ele gostaria de voltar para o Brasil, nem em sonho ele pensa em voltar para a Holanda. Nao fique tao nervosa, a viagem sera bem legal para vcs 3. Celia Snowdon

Holandesa disse...

Gente,
Quando falo em filho único mimado estou falando da minha situação e NEM SEQUER me referindo a educação que eu e o meu marido damos. A questão é que vcs não conhecem a minha sogra!...

Eu penso que se houver mais netos o negócio 'melhore' do lado de lá!...

Marcela disse...

Feliz Ano Novo,acho que medo de violencia todo mundo tem quando sai do Brasil ate pq o povo dessas bandas mal sabem aonde o Brasil fica mas sabem so dos crimes e tragedias que acontecem por la. moro na Inglaterra e numa cidade pequena nao em Londres e fui atacada por um estranho de meio dia no centro da cidade minha sorte eh q tive ajuda. Estou indo mes q vem pra fortaleza aonde minha familia mora com o meu bebe q vai ta com 10 meses e so. As empresas aereas sempre ajudam quem viaja com filho pequeno. Boa Viagem e nao deixe de aproveitar coisas boas da vida por medo. A Holanda parece ser parecida com a Ingla no quesito ter filho. Admiro muito quem tem coragem de ter um atras do outro especialmente com a saude precaria deste pais. Queria muito ter outro mas depois que tive o meu aqui nunca mais quero pq fiquei com medo, outro mesmo ja disse pro meu marido so voltando pro meu "terceiro" mundo mesmo. Bjos e tudo de bom.

Luiza disse...

Literalmente eu tenho panico de ir ao Brasil!
So de comecar a pensar, sinto a adrenalina no meu corpo.
Morro de medo... E por ironia do destino, ano passado fui assaltada... NA BELGICA! LoL

Fabíola Martins de Oliveira disse...

Medo dá em todo lugar.Lembre-se: não faz muito tempo, um "pseudo" terrorista saiu da Holanda rumo aos Estados Unidos e por pouco aquele avião não foi pelos ares... Reza e confia, que tudo pode dar certo.
Eu vivo em SP e acho que a segurança por aqui é até melhorzinha que em outros estados do Brasil. Em termos de lugar pra ficar, acho que a região da Paulista e dos Jardins é a que dá maior infraestrutura ao turista estrangeiro e certamente lá terá menos pessoas curiosas e perigosas de olho na sua família.

Adriana disse...

As metrópoles aqui no Brasil têm várias deficiências em segurança, mas aqui não é a terra sem lei que a imprensa pinta. Faço minhas as palavras da Marcela: boa viagem e não deixe de aproveitar as coisas boas da vida por medo. Precaução é importante, mas sem paranoia.

Quem sabe vocês não se empolgam e não encomendam o próximo herdeiro aqui mesmo?

Beijos.

Anônimo disse...

TV e jornais, principalmente pela Europa, só mostram a violência no Brasil e nada do que tem de bom... Minha família foi assaltada na Holanda e nunca no Brasil, exatamente por causa dessa impressão de aqui é "mais seguro". Claro que é preciso tomar cuidados básicos, mas deixar o filhote e marido "trancados" num hotel?!?!? Então (desculpa o palpite mas...) não seria melhor ir sozinha?

Marcia-Rotterdam disse...

Já morei em SP com o ex-marido, que era loiro, branquelo e de olhos azuis, e nada aconteceu a ele em um ano aqui.
Acho que você deve se desencanar um pouco sim. Aqui nunca me aconteceu nada.
Só tenha muito cuidado ao andar de carro em SP - é no carro que o bicho pega.
Mas com esse roteiro que você quer fazer, talvez seja puxado demais para o Sven sim. Uma opção seria marido e baby participarem de parte da viagem, aí eles voltam antes e você vai a Belém, que é a etapa mais trabalhosa.